Solos Culturais

Solos Culturais

Guia Cultural de Favelas

jovens de favelas cultivando saberes e transformando a cidade.

01/09/2012 | Notícias / Cidade de Deus

Nasce o Coletivo de Ações Favelísticas

Coletivo de Ações Favelísticas Grupo de jovens produtores culturais da Cidade de Deus aposta em ações na rua para mostrar o que a favela tem

Há exatos 10 anos, imagens da Cidade de Deus ganharam o mundo com a estréia do filme de Fernando Meireles. Baseado num romance do escritor Paulo Lins, o longa conta a história de como o comércio ilegal de drogas se instalou na favela entre as décadas de 1960 e 1980.

Coletivo de Ações Favelísticas

Coletivo de Ações Favelísticas

Cidade de Deus foi muito acusado de ter sido o grande responsável pela estigmatização do local. Pouco provável, já que a mídia em geral, durante todo este tempo, não cansou de reafirmar a imagem da CDD — como é popularmente conhecida — de território onde predominou a cultura das armas.

Coletivo de Ações Favelísticas

Coletivo de Ações Favelísticas

Hoje, depois de décadas de estigmas e preconceitos, os jovens da Cidade de Deus querem mostrar à cidade outras memórias e impressões do lugar, por meio de sua cultura. E foi a partir da vontade de mostrar o valor da cultura favelada que surgiu o chamado Coletivo de Ações Favelísticas (CAF). O grupo, formado por adolescentes e jovens entre 15 e 29 anos, além de realizar intervenções culturais no próprio território, quer mostrar que os moradores de favelas são tão produtores e experimentadores de cultura, quanto os habitantes das regiões simbolicamente centrais da cidade.

O CAF teve início nos encontros do projeto Solos Culturais, que forma em produção cultural e pesquisa social mais 80 jovens, de outros quatro territórios além da Cidade de Deus (Rocinha, Manguinhos, Penha e Alemão). “O mais importante em participar do projeto foi o reconhecimento da cultura favelística. O CAF foi criado porque percebemos que parte da historia da nossa comunidade estava se perdendo”, conta Jefferson Maia, 20.

Coletivo de Ações Favelísticas

Coletivo de Ações Favelísticas

Até o dia 7 de setembro, o CAF fará quatro intervenções culturais nas ruas da Cidade de Deus. A primeira acontece no dia 17 de agosto, às 17h, num lugar da favela conhecido como a Esquina de Londres. Lá haverá um típico chá londrino, no qual moradores serão convidados para um momento de conversas sobre o cotidiano e sobre as memórias da favela.

No fim de semana seguinte, a atração é o “Favela em Cena”, cineclube e videodebate na rua. No sábado, 1º de setembro, haverá um torneio com brincadeiras que fizeram parte da infância de muitos dos moradores da Cidade de Deus. O encerramento, no dia 7 de setembro, será marcado por uma grande festa, o “Made in laje”, que reunirá moradores, artistas e produtores culturais locais, para fortalecer ainda mais a rede de produção cultural local. O encontro será num churrasco num dos lugares de maior importância simbólica na tradição cultural das favelas cariocas: a laje.

“Criamos o coletivo a partir da necessidade de, na Cidade de Deus, haver a reocupação das ruas, dos espaços em que se expressam os modos de ser e estar da favela. Reafirmar a cultura da favela é reafirmar heterogeneidade da cultura urbana. É preciso uma afirmação interna, desembocando numa mobilização, para uma afirmação externa, que vai mostrar que favela sempre foi fundamental na cultura urbana”, explica Arthur Henrique Martins, jovem membro do CAF e morador da Cidade de Deus.

Mais intervenções acontecerão nos outros quatro territórios onde o projeto Solos Culturais atua. Todas estas ações procuram discutir o que é cultura, por meio de exposições, festivais, mostras e outras ações que valorizem as práticas e manifestações culturais das favelas.

Compartilhe
Comentários (0)